2. O jejum e sua sabedoria.

June 22, 2013 in A Última Religião Divina ISLAM

O jejum é uma modalidade de adoração que consiste em abster-se de comida, bebida e relações sexuais do nascer ao por do sol. Este ato de adoração e praticado todos os anos do calendário lunar no mês de Ramadã com 29 ou 30 dias.

Para treinar em nós a qualidade da paciência, autocontrole e para nos afastáramos dos desejos carnais – todas as qualidades necessárias para enfrentar os esforços da vida cotidiana –, o jejum aperfeiçoa o nosso estado moral. É como um escudo que protege a honra e a dignidade da humanidade do incessante apelo carnal de comer, beber e copular. O jejum ajuda também aqueles que o realizam com o intuito de alcançar as belas virtudes da elevada moralidade, como a firmeza, a perseverança, a alegria, a determinação e a paciência. Por nos ter feito experimentar a necessidade e a fome, o jejum nos ajuda a valorizar as graças que estão ao nosso redor.

O jejum, consequentemente, enche nossos corações com o louvor e as graças de Allah, assim como, misericórdia e ajuda para Seus servos. Portanto, o jejum é o antídoto mais eficaz na anulação de traços negativos e anti-sociais, tais como ressentimento, ciúme e inveja.

Não é a toa que o jejum foi instituído como uma medida obrigatória, não apenas para esta nação, mas para as anteriores também. Allah, Exaltado ordenou:

“Ó crentes, está-vos prescrito o jejum, tal como foi prescrito aos vossos antepassados, para que temeis a Allah. Jejuareis determinados dias; porém, quem de vós não cumprir o jejum, por achar-se enfermo ou em viagem, jejuará, depois, o mesmo número de dias.” (Al-Bacara (A Vaca) 2:183-184)

Para o jejum ser espiritualmente útil, é preciso seguir estritamente um código de conduta ética e evitar o mau comportamento manifesto em ações como mentir, caluniar, maldizer, fofoca, injuria, amaldiçoar, brigar e todas as modalidades de más ações e pecados. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) recomendou ao crente que estava jejuando a demonstrar calma diante de qualquer adversidade. Desta forma a pessoa que esta em jejum se afasta da má educação.

O jejum garante as pessoas uma vida mais saudável e produtiva. Podemos observar isso nas árvores, elas adormecem no inverno após deixarem todas as suas folhas, elas nem sequer aceitam a água em suas raízes até que chegue a primavera e o gelo derreta. Após estes pequenos meses de jejum quando a primavera chega, a árvores alcançam uma grande produtividade como pode ser observada pela abundância de folhas e flores. Ate mesmo os minerais necessitam de jejum, motores e maquinas são desligados após um grande período de trabalho. Este descanso ajuda a recuperar sua força de trabalho em curto período de tempo.

A comunidade médica nos informa que um jejum com menos de 30 dias não seria eficaz e que um jejum com mais de 40 dias se tornaria habitual e não seria tão benéfico quanto da uma pausa para a comida e a bebida durante um determinado período de tempo. Nos últimos anos, com um novo método de cura praticado no ocidente, doenças crônicas são curado através do jejum a curto ou a longo prazo dependendo da situação do paciente.[1] O jejum também ajuda as características mentais e espirituais a trabalharem de maneira mais saudável.

Devemos lembrar também que o propósito do jejum não é torturar nosso corpo e colocá-lo sob um fardo indevido. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) recomendou-nos a acordar para o ritual da refeição antes do amanhecer (sahur) quando estamos em jejum e, para nos apressarmos em quebrar o jejum quando o sol se põe (iftar).[2]

Assim, o verdadeiro objetivo do jejum é cumprir o dever de nos submetermos as determinações de Allah, para domar o desejo carnal que nasce do ego e alcançara piedade e a misericórdia Divina, formando um ambiente com que Allah esteja  satisfeito com a melhoria do individuo e da sociedade.



[1].      Prof. Dr. M. Hamîdullah, Introdução aoIslam (Islâm’a Giriş), pg. 104.

 

[2].      Bukhari, Savm, 45; Muslim, Sıyâm, 48; Tirmizî, Savm, 17/708.