1. Homem, Universo e Criador

June 22, 2013 in A Última Religião Divina ISLAM

Paremos por um instante e pensemos. Indagamos de onde nós viemos e para aonde vamos, e moldamos nossas vidas a partir do que vamos descobrindo. Antes de tudo, devemos explorar e observar os detalhes de nossa própria criação, nossa forma física e espiritual, as características que nos tornam superiores[1], no universo que nos rodeia. Desta forma, nossa vida começará a ter sentido.

Comecemos pela terra, milhares de plantas e arvores frutíferas nos oferecem cores e formas muito distintas, embora, todas se alimentem com a mesma água. Em perfeita ordem, nos são apresentadas em uma sequência interminável. As mesmas sementes plantadas na mesma terra e regadas com a mesma água darão pimentas adocicadas e picantes seguindo uma ordem que nos parece inexplicável.

Notemos agora o firmamento e contemplemos a extraordinária estrutura ao qual ele se assenta. Por exemplo, a distância entre o sol e a terra é de 150 milhões de quilômetros. O sol que é uma estrela de tamanho médio é capaz de conter em seu interior um milhão e trezentos mil planetas da mesma dimensão do nosso planeta. Sua temperatura na superfície é de 6.000 ºC e sua temperatura interior é de 20.000.000ºC. Sua velocidade de orbita é de 720.000 quilômetros por hora, o que significa que o sol percorre 17.000.280 quilômetros em um dia[2].

A cada segundo se produz no sol uma extraordinária reação, 564 milhões de toneladas de hidrogênio se transformam em 560 milhões de toneladas de gás hélio. A diferença de 4 milhões de toneladas de gás é irradiada na forma de energia. Em outras palavras o sol perde quatro milhões de toneladas de substancia a cada segundo que é o mesmo que 240 milhões de toneladas por minuto. Isto quer dizer que se o sol esta irradiando está energia nesta proporção por mais de três bilhões de anos, a matéria desprendida até agora deveria ser de 400.000 milhões de vezes por cada milhão de tonelada, o que, apesar da cifra astronômica, não supera o 1/500 da massa total que o sol tem hoje.

Nosso mundo foi colocado a uma distancia tão bem calculada dessa magnífica e enorme fonte de energia que estamos a salvo de sua poderosa e destrutiva força de ação, ao passo que desfrutamos de sua útil e necessária energia. Dela se beneficiam muitas criaturas da terra, especialmente o homem. O sol envia os seus raios prudentemente e em uma proporção que faz com que a vida possa existir com o seu assombroso equilíbrio! Esta operação completíssima vem sendo desenvolvida pelo sol a milhões de anos[3].

Esta magnífica estrela que acabamos de mencionar é uma das mais de 200 bilhões de estrelas que se calculam povoar a Via Láctea. Por sua vez, a Via Láctea é uma das mais de 200 bilhões de galáxias que até agora é possível avistar através de potentíssimos telescópios. Segundo os cálculos astronômicos, viajar de uma ponta a outra da nossa galáxia levaria cem mil anos luz (a luz viaja a uma velocidade de 300.000 quilômetros por segundo). Deveríamos percorrer 300.000 trilhões de quilômetros para ir de nosso planeta ao centro da Via Láctea[4].

Depois desta breve revisão ao surpreendente universo que nos rodeia, é possível duvidar da existência de um Criador onisciente e onipotente? Além disso, ao contemplarmos este magnífico universo, compreendemos de imediato que não foi criado em vão, ou como um jogo, mas carrega em si mesmo sua própria razão de ser. Na verdade, todas as religiões desde as mais primitivas, até as mais elaboradas falam a respeito de um Ser Todo Poderoso[5].

Há inumeráveis sinais que provam a existência de Allah. Estes abaixo mencionados são alguns dos mais facilmente observáveis em nossas vidas cotidianas:

A formação do feto, o nascimento do bebê e seu posterior crescimento desenvolvendo um altíssimo grau de inteligência e conhecimento. E o que é mais importante, de que foi criado e que se transformou.

O relâmpago que nos assusta e ao mesmo tempo nos dá esperança de chuva fazendo com que a terra morta volte a vida.

O vento quando sopra e transporta as nuvens de um lugar a outro fazendo com que caia a chuva e se formem lagos e mares onde se navegam barcos de milhares de toneladas de peso e cruzeiros que cruzam os oceanos como se fossem pequenas cidades levando a bordo milhares de passageiros[6].

A provisão que toda a criatura recebe do céu ou da terra diariamente[7]

Mawlana Rumi falou a esse respeito: “Ó meu filho! Que te parece ter mais sentido pensar, que haja um escritor que há escrito o que está escrito, ou pensar que o que esta escrito escreveu a si mesmo?” (Mathnawi, vol 6, verso 368)

“Ó tu homem simples! Dize-me. Tem mais sentido pensar que há um construtor – um arquiteto que construiu a casa – ou pensar que a casa chegou a existir construindo-se a si mesma? Ao contemplar uma bela obra de arte tens a impressão de que o produto de um desajeitado e cego ou de um habilidoso artista que pode ver e sentir?” (Mathnawi, vol 6, verso 369-371)

“bordados e pinturas, saibam ou não, são produtos de seus criadores. O oleiro se ocupa de fazer vasos; modela o barro até que adquira a forma desejada. Pode acaso o próprio barro converter-se em um vaso sem a ajuda do oleiro? A madeira esta sujeita ao carpinteiro. Poderia a madeira, de outro modo, cortar-se e unir-se a outros pedaços de madeira? Sem um alfaiate, como poderia um pedaço de tecido cortar-se e costurar-se se tornando um vestido? Ó tu! Homem inteligente. Sem alguém para carregar de água, como poderia o frasco vazio encher-se constantemente? Também os pulmões se enchem e se esvaziam a cada respiração. Por tanto homem sábio, tu és a obra de arte do Único e Supremo Criador. Um dia, se os véus que cobrem seus olhos caírem e o nó dos segredos se desatar, comprovarás como a obra de arte muda de estado para estado conforme o desejado pelas mãos do Criador.” (Mathnawi, vol 6, verso 3332-3341)

É possível explicar a existência da matéria e sua organização em perfeita harmonia como uma “coincidência”?

O famoso biólogo e zoólogo da universidade de Princeton, Edwin Conklin (1863-1952) disse em uma ocasião: “A probabilidade de que a vida tenha se originado de um acidente é comparável a probabilidade de que se originará um dicionário como o resultado de uma explosão em uma casa editorial.” [8]



[1].      Apesar de o Islam colocar todas as criaturas em pé de igualdade, distinguindo no todo apenas duas classes de existência o Criador e a criatura. O Criador tem seus próprios atributos e matéria que não são encontrados na criação. N.T.

 

[2].      Prof. Dr. Osman Calmak, Bir Cekırdektı Kaımat (O Universo foi uma semente), pag. 21, 66.

 

[3].      Prof. Dr. Osman Calmak, Kainat Kitap Atomlar Harf (O Universo é um livro), pag. 50.

 

[4].      Prof. Dr. Osman Calmak, Bir Cekırdektı Kaımat (O Universo foi uma semente), pag. 10-12.

 

[5].      Prof. Dr. Gunay Tumer, Artigo: Din (Religião), Diyanet Islam Ansiklopedisi – Enciclopédia do Islam (República da Turquia, Ministério de Assuntos Religiosos) Istambul, 1994, IX, pag. 315-317.

 

[6].      Ar-Rûm, 30: 20-46; Ash-Shura, 42: 29-32; Ya Sin, 36: 33-41; Al-Baqara, 2:22. Assim mesmo, ver: Ibrahim, 14:32-33; Ar-Rûm, 30: 40-48; Fatir, 35:9; Al Mu’min, 40:61-64, 79; Al-Jaziya, 45: 12; At-Talaq, 65:12.

 

[7].      Fâtir, 35:3.

 

[8].      The Evidence of God, pag. 174; Prof. Dr. Vahiduddin Han, Islam Meydan Okuyor (Islam is Challenging), pag.129.