3. A Água

June 22, 2013 in A Última Religião Divina ISLAM

A água é o meio mais essencial para a limpeza e desenvolvimento do meio ambiente. Mais importante ainda, a sobrevivência no planeta depende da água. A água é vida e a base de todos os seres vivos. É dito no Nobre Qur’an:

“Nós criamos da água todos os seres vivos.” (Luz (An-Nur), 24:45; Os Profetas (Al-Anbiya), 21:30)

Deus Todo-Poderoso deu características muito especiais para a água a fim de que seus servos a utilizassem. Entre elas:

Devido à polaridade da água, ela tem a capacidade para dissolver muitos compostos orgânicos e inorgânicos.

Em contraste com outros compostos a forma mais densa da água não é em seu estado sólido – gelo –, mas em sua forma liquida a + 4 graus centigrados. Por causa disso, a água em oceanos, mares e lagos congela de cima para baixo e não de baixo para cima. Isso evita que organismos que vivem na água congelem devido ao congelamento da superfície.

O composto mais próximo à água é hidrogênio sulfídrico (H²S), e enquanto ele é duas vezes mais pesado que a água, ele está em forma gasosa e à temperatura ambiente. É também um gás malcheiroso e tóxico. [1]

O Nobre Qur’an refere-se a água com frequência. Ele nos fala acerca da formação das chuvas, os estágios na transformação das nuvens em chuva, como a chuva é trazida a terra como uma medida precisa e ressuscita a terra morta, as águas subterrâneas, os círculos das águas e como limpar a água suja.[2] Isso ressalta a importância dessas bênçãos e da a chuva o nome de “misericórdia.”[3]

Os muçulmanos que reconhecem o valor da água dão muita importância aos serviços da água e oram para que aqueles que fornecem a água “sejam santificados tanto quanto é a água!” Em particular, oferecer água e suco para aqueles que circundam a Kaaba que estão no Hajj é considerada uma grande honra e um importante dever.

Abbas (que Allah esteja satisfeito com ele), o tio do Nosso Mestre, o Profeta, tinha vinhedos em Taif. Ele costumava pegar uvas de lá, tanto antes quanto depois do advento do Islam, e distribuí-las no poço Zamzam para as pessoas que estavam no Hajj. Depois dele, seus filhos e netos fizeram o mesmo.[4]

Um dia o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) foi até o local da Honorável Kaaba onde água e limonada estava sendo distribuídas para as pessoas e pediu algo para beber. Abbas (que Allah esteja satisfeito com ele) disse ao seu filho:

“Fadl! Vá até sua mãe e pegue (uma bebida especial) para o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele)!” Nosso Mestre, o Mensageiro de Allah disse:

“Antes, me de dessa bebida que todos estão bebendo!” E Abbas disse:

“Ó Mensageiro de Allah, algumas vezes as mãos das pessoas tocam essa bebida.” O Mensageiro de Allah disse:

“Isto é bom, me de da bebida que todos estão a desfrutar!” e então ele bebeu o que foi servido por Abbas, que era a bebida que estava sendo servida a todos. Então o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) foi até o poço de Zamzam. A família de Abbas pegava água dali e oferecia aos peregrinos. o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) elogiou-os dizendo:

“Ó filhos de Abdulmuttalib, retirem a água (do poço). Vocês estão fazendo a coisa certa!” E então o Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) disse:

“Se eu soubesse que as pessoas não se reúnem ao redor de vocês para tentar fazer o mesmo (assim como eu fiz isso também), eu seguraria a corda do poço como esta (apontando para o seu abençoado ombro) e pegaria a água como você está fazendo.” (Bukhari, Hajj, 75)

O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) explicou as virtudes de oferecer água para as pessoas:

“No Dia do Juízo Final, uma pessoa destinada ao fogo infernal encontrará uma pessoa que esta destinada ao Paraíso e diz:

O fulano de tal, você se lembra que você me pediu água e eu dei a você! Portanto peça intercessão. E o crente intercederá por aquela pessoa. Outro encontrou-se com uma pessoa que vai para o paraíso e disse:

Você se lembra do dia que eu te dei água para a ablução?  Então ele pediu intercessão e a recebeu. Assim, mais outra pessoa que estava indo para o inferno falou para uma pessoa que estava indo ao paraíso.

“O fulano de tal! Você se lembra de haver me enviado para cuidar de certos trabalhos? E eu fui lá aquele dia para você. E a pessoa que estava destinada ao paraíso intercedeu.” (Ibn-i Majah, Adab, 8)

O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) prestava muita atenção na água que ele bebia para que esta fosse limpa e de doce degustação. Ele preferia os poços que davam água doce[5] e proibia os poços que estavam poluídos.[6] Do mesmo modo, o Islam  ordena que se use água limpa para realizar a ablução e proíba que se beba ou use águas cujo gosto, cor ou cheiro esteja alterado. Desde que a água é tão importante devemos nos policiar quanto ao bom uso dela.

Por esta razão, é necessário amar toda a humanidade, os animais, as plantas, o meio ambiente e a água, em resumo, todo o mundo e tratá-los da melhor forma possível.

Outra questão que merece destaque aqui é não desperdiçar a natureza, o ambiente, e água. Deus Todo-Poderoso diz:

“Ó filhos de Adão, revesti-vos de vosso melhor atavio quando fordes às mesquitas; comei e bebei; porém, não vos excedais, porque Ele não aprecia os perdulários.” (Os Cimos (Al Araf), 7:31)

“Porque os perdulários são irmãos dos demônios, e o demônio foi ingrato para com o seu Senhor.” (A Viagem Noturna (Al-Isrá) 17:27)

“Ele foi Quem vos criou pomares, com plantas trepadeiras ou não, assim como as tamareiras, as sementeiras, com frutos de vários sabores, as oliveiras e as romãzeiras, semelhantes (em espécie) e diferentes (em variedade). Comei de seus frutos, quando frutificarem, e pagai seu tributo, no dia da colheita, e não vos excedais, porque Deus não ama os perdulários.” (O Gado (Al-An’am) 6:141)

O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) também deu seu parecer sobre tal questão:

“Seja gentil, coma, beba, vista-se e faça caridade sem ficar atolado em lixo e orgulho.” (Bukhari, Libas, 1; Ibn-i Majah, Libas, 23)

Não há desculpas para o desperdício de água. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) parou diante de Sa’d, um dos Companheiros. Sa’d estava fazendo a ablução (wudu) e estava usando muita água. Nosso Mestre o Profeta disse:

“Por que esse desperdício?” Sa’d (que Allah esteja satisfeito com ele) perguntou:

“É considerada desperdício na realização do wudu?” O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) O respondeu:

“Sim, mesmo que você a realize em rio de água fluentes!” (Ibn Majah, Taharah, 48)

Se nos é ordenado a não desperdiçar água nem quando estamos fazendo a ablução para adorar a Allah, é obvio que em outras situações o desperdício jamais será tolerado.



[1].      Docente Dr. Şakir Kocabaş, Kur’ân’da Yaratılış (A criação no Qur’an), Istanbul 2004, p. 157.

 

[2].      Luz (An-Nur), 24:4; Os Ornamentos (Az Zukhruf), 43:11; Os grupos (Az-Zumar), 39:21; Os Eventos Inevitáveis (Vakia), 56: 68-70; Os Arrebatadores (An Naziat), 79:31; O Discernimento (Al-Furkan), 25:48.

 

[3].      Os Cimos (Al-Ar’af), 7:57; A Consulta (Shurah), 42:28.

 

[4].      Ibn-i Hisham, IV, 32; Ibn-i Sa’d, II, 137; Vakidi, II, 838.

 

[5].      Ibn Hajer, Isabah, III, 615.

 

[6].      Bukhari, Wudu, 68.