10. A Facilidade (nas obrigações religiosas) é um dos princípios do Islam.

June 22, 2013 in A Última Religião Divina ISLAM

Nosso infinitamente misericordioso Senhor sempre desejou a facilidade para os seus servos e fez todos os aspectos do Islam fáceis. Nos nobres versos do Quran, afirma-se:

“Deus não impõe a nenhuma alma uma carga superior às suas forças.” (Al-Baqara (A Vaca) 2:286)

“Deus vos deseja a comodidade e não a dificuldade.” (Al-Baqara (A Vaca) 2:185)

“Ele vos elegeu e não vos impôs dificuldade.” (Al-Hajj (A Peregrinação) 22:78)

“E Deus deseja aliviar-vos o fardo, porque o homem foi criado débil.” (Na-Nissa (As Mulheres) 4:28)

O Mensageiro de Deus (que a paz e as bênçãos estejam com ele) descreveu um dos princípios da facilidade do Islam da seguinte maneira:

“Deus Todo-Poderoso ordenou aos seus anjos o seguinte: “Se os meus servos quiserem cometer uma má ação, não a compute até que ele realmente tenha feito isso. Quando ele a cometer, compute isto como um pecado contra ele. Se ele desistir disto pela Minha causa, então compute isto como uma recompensa divina ao seu favor. Se o meu servo deseja cometer uma boa ação, compute a ele uma recompensa mesmo que ele não tenha realizado isto. Se ele prosseguir e fizer a boa ação, compute a ele recompensas entre dez a setecentas vezes.”” (Bukhârî, Tevhîd, 35; Muslim, Îmâm, 203, 205)

Os nobres companheiros relataram que o Mensageiro de Deus (que a paz e as bênçãos estejam com ele) era um tipo de pessoa de fácil acesso e que sempre facilitava as coisas para os outros.[1]

Daremos a seguir alguns exemplos que demonstram que o Islam é a religião da facilidade:

O homem é responsável pelas coisas que estão ao seu alcance e dentro de suas capacidades. Nada que ele não possa realizar lhe é  solicitado e ele não será responsabilizado por coisas que são inevitáveis ou que estejam fora do seu alcance.

No Islam, a aproximação gradual é essencial. Pecados como a ingestão de bebidas alcoólicas, envolvimentos por interesses e fornicação foram todos proibidos em três ou quatro estágios.

É obrigatório realizar a ablução com água antes de realizar o ritual da oração. Entretanto, fazer a ablução com terra limpa (tayammum) é permitido quando a água não pode ser encontrada ou quando a água é muito fria ou quando a probabilidade de pegar alguma doença.

Aos viajantes é permitido reduzir as quatro unidades[2] das orações obrigatórias encurtando-as para duas unidades, devido a possibilidade de cansaço ou a falta de tempo.

É obrigatório ficar de pé na oração (kiyaam). No entanto, aqueles que por algum motivo não tem a capacidade de ficar em pé podem, em vez disso, de acordo com a sua situação rezar sentado, deitado ou apenas sinalizando com os olhos.

Não a necessidade de um local especial para adoração. Podemos fazer nossas adorações em qualquer lugar desde que seja limpo. O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos estejam com ele) disse:

“Toda a terra foi concedida a mim como um local limpo para adoração, contudo um crente da minha nação deve rezar imediatamente quando o horário da oração entrar, onde quer que ele esteja.” (Bukhârî, Tayammum, 1)

O jejum pode representar dificuldades para as pessoas que estiverem doentes ou aos viajantes que podem se prejudicar fisicamente com o jejum. Por esta razão, eles são deixados livres quanto ao jejum do Ramadã. Se estes optarem por não jejuar, eles podem recuperar o jejum quando se restabelecerem ou quando regressarem de sua viagem.

Se a alguma preocupação quanto à segurança sobre a rota percorrida no caminho ao Hajj (peregrinação) seja por causa de doenças contagiosas, guerras, etc. os muçulmanos que iriam realizar o Hajj em um período que apresente alguma dessas situações tornam-se obrigados a adiar a sua peregrinação até que a ameaça desapareça.

Como nosso mestre o Profeta (s.a.a.s) disse, “Glorificado seja Allah o qual concedeu a facilidade na religião.” (Ahmad Ibn Hanbal, VI, 167)



[1].      Muslim, Hajj, 137.

 

[2].      As unidades citadas recebem o nome de rakats em língua árabe e compreende todo o ciclo de movimentos que compõe o ritual da oração. N.T.